UMA FORMA DE FAZER O BEM FAZER MUITO COM POUCO
CALL US NOW 55 (71) 2104 - 8949
FAÇA SUA DOAÇÃO

Verdecoop

Verdecoop

9d012-verdecoop

Reciclagem

A cooperativa formada por pessoas da região, processa todo o lixo de Costa do Sauípe e outros. O lixo seco, selecionado e comercializado. O lixo orgânico, transformado em adubo por compostagem natural. O coco transformado em fibra. Toda a renda deste trabalhão é revertida para os associados. A cooperativa Verdecoop, desta forma, retira do meio ambiente, por ano, milhares de toneladas de lixo.

A VERDECOOP significa:

  • Preservação ambiental – (mais de 3.500 ton./ano de lixo recicladas);
  • Geração de renda e postos de trabalho – (50 famílias beneficiadas diretamente);
  • Resgate social – reconhecimento do BID – (ação educativa contínua);
  • Veiículo de cidadania – (exemplo de ação comunitária).

Atualmente congrega 45 associados, que desenvolvem atividades de forma cooperativa e organizada, sendo três as suas principais fontes de renda, a saber:

• Coleta de resíduos, mediante contratos.

• Venda dos resíduos secos recicláveis (latas, papelão, plásticos, etc).

• Venda do adubo produzido a partir do lixo orgânico (resto de comida e podas de jardinagem).

Oferecer serviços de coleta seletiva de resíduos sólidos, compostagem de resíduos orgânicos e comercialização de serviços e produtos recicláveis para proporcionar aos nossos cooperados melhor qualidade de vida, remuneração justa, inclusão social, econômica e ambiental.

A cooperativa (VERDECOOP) trabalha basicamente com duas categorias de resíduos: lixo seco e lixo orgânico. Lixo seco compreende latas (de alumínio e de ferro), papel e papelão, diversos tipos de plásticos, madeiras de pequeno porte e similares. Lixo orgânico compreende basicamente restos de comida e de poda (restos de jardinagem). O lixo seco, na cooperativa, depois de coletado, passa por um processo de seleção (em esteira e manualizado) onde os itens separados são enfardados. Estes fardos são comercializados para a indústria de recicláveis, vendidos em Salvador (BA). O lixo orgânico, depois de coletado (e triado na cooperativa) vai para um sistema de compostagem natural, gerando, na ponta, adubo, ensacado e vendido pela cooperativa para hotéis, empresas e agricultores da região. Dos processos acima, de seleção e enfardamento e de triagem e compostagem, resultam rejeitos que são encaminhados para o aterro sanitário, no município de Entre Rios. A renda obtida com a venda dos produtos resultantes destes resíduos é integralmente absorvida pela VERDECOOP e destinada ao custeio de suas atividades e despesas correntes.

Os 45 cooperados atuais, muitos advindos de situação socioeconômica precaríssima, beneficiários diretos do projeto (com suas famílias totalizando 230 beneficiários indiretos) puderam perceber nos últimos doze meses um pró-labore médio de R$ 585,00 líquidos. A Cooperativa provê ainda o transporte e a alimentação de todos os seus cooperados, no horário de trabalho. Os cooperados que desempenham funções de coordenação e/ou mais especializadas obtêm remuneração maior do que a indicada.
O valor do pró-labore é vinculado à produção e às vendas da cooperativa.
A cooperativa tem seu Estatuto e suas atas registradas na Junta Comercial (BA) e é dirigida por um Conselho de Administração formado de 11 membros. Este Conselho indica os gerentes e coordenadores das diversas funções.

Reuniões semanais com a cooperativa de RECICLAGEM (VERDECOOP), para monitoramento da gestão e motivação do pessoal.

Esta é uma atividade que implica grandes desafios:

  • Pela carência das pessoas que participam do projeto;
  • Pelos valores envolvidos;
  • Pela importância socioambiental da iniciativa.

 

As temáticas constantes são:

  • Defasagem dos valores contratados com os clientes;
  • Falta de um mínimo de capital de giro;
  • Dificuldades de manutenção dos equipamentos;
  • Necessidades constantes de treinamento;
  • Condições de trabalho.

Não obstante todas estas dificuldades, é um projeto que aponta para a realização de um potencial no sentido de agregar valor para o(s) cliente(s) pela excelência na destinação dos resíduos.